O coração e a garrafa

  Indicação do livro: O coração e a garrafa.

Autor e ilustrador Oliver Jeffers. Tradução de Tatiana Maciel. Editora Salamandra.

O título me fez imaginar uma história totalmente diferente da que é, mas a história nos faz refletir sobre um tema difícil que nos aflige, mesmo para aqueles que têm muita fé. Os pequenos geralmente lidam com isso de forma mais simples que os adultos.

Era uma vez uma menina como várias de nós. Observava o mundo a sua volta, cheia de curiosidade sobre tudo. E vivia feliz, muito feliz. Até que um dia, se viu sozinha, sem seu pai ao seu lado. Entristeceu-se, se fechou para o mundo. Continue lendo “O coração e a garrafa”

A raiva

 

Indicação do livro: A Raiva

Autores e ilustradores Blandina Franco e José Carlos Lollo. Editora Pequena Zahar

Eu sempre anoto os títulos indicados por outros perfis que acompanho no Instagram e esse é um deles. Nesta semana “trabalhamos” esse sentimento aqui em casa com o livro “Ficar com raiva não é ruim” da Editora Paulus e esse da Blandina Franco e Lollo, autores que gostamos bastante. O livro nos fez interagir com os pequenos de forma bem lúdica como é apresentado no livro. E chegamos a um denominador comum: todos temos dentro de nós um bichinho da raiva, bem pequenininho, que pode crescer rápido, com tamanha força e vontade a ponto de explodir! Basta deixarmos! Uma raivinha à toa, uma Continue lendo “A raiva”

Não me toca, seu boboca!

Indicação do livro: Não me toca, seu boboca!

Autora Andrea Viviana Taubman, ilustradora Thais Linhares e Editora Aletria.

Uma história delicada para falar do abuso sexual infantil. O manual do professor que vem junto do livro nos orientou: Podemos e devemos conversar e alertar sobre essa situação/problema. Temos que ter cautela, falar o necessário, informar somente o que de fato importa. Mas falar! Conversar! Sem assustar nossos pequenos. Esse livro nos trouxe isso aqui em casa, as crianças não ultrapassaram o que gostaríamos de explicar para elas. Uma orientação para que sejam capazes de identificar um abuso e denunciá-lo.

Continue lendo “Não me toca, seu boboca!”

Quem manda aqui?

Indicação do livro: Quem manda aqui?

Texto e Arte de André Rodrigues, Larissa Ribeiro, Paula Desgualdo e Pedro Markun. Editora Companhia das Letrinhas.

Na última semana das difíceis eleições para o novo presidente do Brasil, encontrei esse livro na Biblioteca Parque. Fui para pegar outro título, mas ao ler, achei inadequado para idade dos meus filhos e desisti. Até encontrei outro que já quero ler com as crianças há um tempo, mas quando lembrei das eleições e que as crianças de forma bem pequena, estão participativas, resolvi levar para casa. Os meus pequenos já sabem os nomes dos candidatos, já perguntam, questionam (apesar da pouca idade). Essas eleições foram turbulentas a ponto de chamar atenção até das crianças! Então, apesar de não gostar nenhum pouco de política e não entender praticamente nada do assunto, resolvi ler com eles para ampliar nosso diálogo nessa semana tão importante para o futuro do nosso país. Não é porque não gosto que não posso entender um pouquinho para conversar com as crianças em família, até porque, cada uma tem uma convicção, um candidato, uma opinião. E temos que aprender a respeitá-la desde cedo.

Continue lendo “Quem manda aqui?”

Soldado e a Primavera Literária

Indicação do livro: Soldado. Texto de Helena Lima e ilustrações de Thiago Baltar. Editora Lago de Histórias.

Costumo dizer que Lavínia é minha companheira de passeios literários! Esse mês houve a 18ª edição da Primavera Literária no Rio de Janeiro e fomos prestigiar e conhecer. Floresceu de livros o jardim do Museu da República, um passeio para toda família! Para reforçar ainda mais a importância do livro na construção de uma sociedade. A feira é uma realização da LIBRE – Liga Brasileira de Editoras.

O Palácio Nova Friburgo, atual Palácio do Catete, foi construído entre 1858 e 1867 pelo comerciante e fazendeiro de café Antônio Clemente Pinto, Barão de Nova Friburgo. Consagrou-se como um monumento de grande importância histórica, arquitetônica e artística. Foi erguido no Rio de Janeiro quando era Capital Imperial. Tornou-se símbolo do poder econômico da elite cafeicultora. Muitas histórias até o Palácio ser adquirido pelo Governo Federal para sediar a Presidência da República, anteriormente instalada no Palácio do Itamaraty. Continue lendo “Soldado e a Primavera Literária”

Meu herói da Paz

Indicação do livro: Meu herói da Paz. Texto de Danielle Fritzen e ilustrações de Jocilda Fritzen. Panorama Editora.
Lavínia já conhece a autora e quando encontrou na biblioteca da escola, trouxe logo para casa. Acho isso muito bom, uma referência, né? Uma história real! Um soldado em missão no Haiti.
Rafael sonhou com o herói que sempre quis conhecer. Ele tinha capa e seu brilho era diferente. Seu herói o convidou para voar. Era uma noite linda, com uma conversa inspiradora sobre Planetas, Sistema Solar, a diversidade dos povos, a cultura, a Continue lendo “Meu herói da Paz”

A coroa da princesa sonhadora

Indicação do livro: A coroa da princesa sonhadora. Texto de Edu Pereira e ilustrações de Arte Denise Costa. Editora Tomada Criativa.

Um livro sobre microcefalia, mas muito sutil, tanto que as crianças nem perceberam. No final do livro há uma pequena explicação sobre o tema. Lavínia trouxe esse livro do troca-troca da escola, ela leva um livro que já enjoou de ler e trás um novo para ficar em casa. Disse que a professora a ajudou a escolher.

Era dia de festa no reino. A família estava muito feliz e ansiosa, pois a princesa estava completando seus 12 anos, o ano em que por tradição, a princesa recebe sua coroa real. Vitória acordou muito animada! Recordou as histórias de quando sua mãe recebeu a coroa também e o quanto era valiosa. Somente as famílias reais podiam participar da coroação. Vitória não gostou dessa Continue lendo “A coroa da princesa sonhadora”

O amigo do rei

Indicação do livro: O amigo do rei. Texto de Ruth Rocha e Ilustrações Cris Eich, Editora Salamandra. Série “Vou te contar!”.

Bernardo trouxe esse livro da biblioteca da escola. Ainda não conhecíamos e ninguém indicou. Ele gostou do título e não sabia o que era a escravidão. Foi uma brecha para falarmos um pouco desse tema.

No tempo da escravidão, brancos e negros não podiam ser amigos. Não conversavam, nem se olhavam! Mas para as crianças, não existe isso não! Continue lendo “O amigo do rei”

Por quê?

Indicação do livro: Por quê? Autor e ilustrador Nikolai Popov. Tradução de Ruth Salles. Editora Ática.

A vovó Vera também deu esse livro que já estava guardado há anos. E valeu a pena ter guardado para as crianças.

Uma história imaginada e ilustrada pelo premiado artista russo Nikolai Popov. Uma história para refletir… Um ataque! Uma guerra! De todas as flores que havia no campo, o ratinho cismou justamente com a flor da amiga rã. E ele não queria saber, arrancou das mãos dela sem pedir. Mas a rã não aceitou de jeito nenhum. O ratinho não cedeu. A rã chamou os amigos. O ratinho chamou os amigos. Não teve jeito, de um insulto, a guerra foi a única solução…

Continue lendo “Por quê?”

O vovô da Lalá

 

 

 

 

 

 

Indicação do livro: O vovô da Lalá. Texto de Agláia Tavares e Ilustrações de Mariana Rms. Editora Inverso.

Já tinha lido indicações do livro em alguns perfis do Instagran e geralmente fico curiosa para conhecer o trabalho. Tamanha foi a alegria quando a escritora Agláia me mandou uma mensagem pela página do Literatura para Pequenos do Facebook, uma página que nem está ainda como eu quero… O livro chegou em nossa casa e só consegui ler dois dias depois. Quando cheguei, estava muito ansiosa, mas combinamos que seria a leitura da noite, antes de dormir. Não conhecia o tema e foi pura emoção! As ilustrações já nos deixaram apaixonados. E nos trouxe saudades, muitas saudades… Quem nos conhece sabe, aqui em casa temos uma Lalá e temos um vovô que se foi também… O vovô ajudava a cuidar da nossa Lalá quando era pequenina, ainda bebê. E claro que ao ler a história, as lágrimas desceram.. Ela que nem se lembra direito, só por foto mesmo. Me segurei, mas meu coração apertou. O vovô aqui de casa era meu pai…

Vovô Alberto cuidava da neta Lalá para sua mãe trabalhar. Ele era muito especial. Trocava fralda, tomava sol, dava papinha, passeava de carrinho. Continue lendo “O vovô da Lalá”